Categoria: Problemas sexuais

Por que surge a impotência psicológica e como é tratada?

Por que surge a impotência psicológica e como é tratada?

A impotência psicológica não depende da idade, pode ser em um rapaz muito jovem e em um amante adulto experiente. Qualquer homem considera o fracasso na cama a coisa mais terrível que pode acontecer, e até a impotência é apenas uma tragédia. Pode ser diferente e surgir por vários motivos, entre os quais há os psicológicos. A essência do problema No mundo moderno, cada vez mais sexologistas e psicoterapeutas precisam lidar com a disfunção erétil psicológica. Não só os próprios homens sofrem com isso, mas também as mulheres – afinal, isso impede a criação de relações harmoniosas no casal. Uma forte metade da humanidade dificilmente admite sua impotência sexual e não tem pressa em recorrer a especialistas, agravando assim sua condição. As mulheres, por outro lado, nem sempre entendem corretamente os motivos que causam a disfunção sexual: ou ridicularizam e ofendem um homem, ou levam para o lado pessoal e ficam chateadas. Embora com uma abordagem competente deste problema possa ser resolvido de forma bastante simples, o principal é aceitar a ajuda de um especialista e tratar a situação com compreensão. Sintomas da doença Os sintomas e sinais de impotência psicológica são de 2 tipos: disfunção erétil absoluta – uma ereção não ocorre; parcial – a ereção não dura muito e o homem não consegue entrar em intimidade. Existe impotência psicológica parcial e absoluta. A ausência completa de ereção é rara, mas com as formas mais graves de impotência psicológica em um homem, por razões que ele desconhece, a relação sexual não pode ser realizada.

Há casos em que um homem não tem problemas com sua companheira constante e em relação a outras mulheres tem impotência psicológica. Ele se acostuma com o corpo de sua mulher e confia nela completamente, mas das outras mulheres espera uma brincadeira e teme a intimidade com elas. Causas da impotência psicológica Os homens não são iguais e sua atitude em relação ao que está acontecendo em suas vidas também é diferente. Se um não reagir a um evento de forma alguma, o outro o perceberá tragicamente e receberá um trauma psicológico. A violação do estado psicológico de um homem da forma mais inesperada provoca uma disfunção erétil. O próprio desejo sexual começa a se formar no cérebro, um homem tem memórias, fantasias ou visualização de imagens.

Depois disso, os impulsos são transmitidos à medula espinhal e, só então, ao longo dos nervos até os órgãos genitais. Portanto, um aumento no pênis (ereção) ocorre não apenas por estimulação tátil, mas também impulsivamente. Na maioria das vezes, a impotência psicológica surge do medo pânico do homem de fracassar. Esse medo também é estimulado pela presença de experiências anteriores, que deixaram uma marca e afetaram o estado psicológico, com o que se desenvolve um sentimento de insegurança nos poderes masculinos. Um chamado foco dominante é formado no córtex cerebral, que envia impulsos aos vasos que fornecem sangue ao pênis, aumentando-o assim. Ao mesmo tempo, os mecanismos necessários para a ocorrência de uma ereção também são interrompidos.

O álcool e as drogas interferem no funcionamento normal e adequado do sistema nervoso e do cérebro. Mesmo o uso infrequente pode provocar impotência sexual em um homem. Um papel importante na disfunção erétil do homem é desempenhado pelo comportamento de sua parceira. Se uma mulher, no momento da falha de tiro de um homem, proferir palavras ofensivas ou compará-lo com seus parceiros anteriores, ou seja, ela fala de forma pouco lisonjeira sobre a dignidade masculina, então essa experiência também é registrada no subcórtex do homem e pode ainda levar a problemas de ordem sexual plano. Se uma mulher não está sexualmente interessada em seu parceiro sexual, o homem começa a se sentir desnecessário e desinteressante, e isso causa apatia e, como resultado, uma diminuição da ereção. O motivo pode ser uma longa ausência de contatos íntimos ou sexo raro e irregular. Nesse caso, o primeiro contato após uma longa pausa pode não ser totalmente adequado. Isso ocorre devido a uma forte excitação fisiológica e psicoemocional, bem como devido à estagnação dos órgãos pélvicos. Nesse caso, a relação sexual pode ser concluída em alguns segundos.

Uma das causas da impotência psicológica é o sexo infrequente e irregular Exatamente as mesmas razões levam ao fato de que a ejaculação ocorre antes do início da relação sexual real. Ao mesmo tempo, a reação negativa de uma mulher ao fracasso de um homem será fixada no córtex cerebral, e a situação só vai piorar no futuro. Fatores externos também afetam a função erétil. Se não houver condições normais para a relação sexual (impossibilidade de privacidade, expectativa constante de que alguém entrará, etc.), isso também pode provocar impotência psicológica. Acontece que situações estressantes que nada têm a ver com a vida íntima afetam muito a função erétil. Um homem perde o controle sobre as relações sexuais e isso pode causar impotência de natureza psicológica.

Por exemplo, durante a relação sexual, um homem muda para seus problemas, como resultado, a ereção desaparece e essa experiência é registrada pelo cérebro. Além disso, o homem começa a temer uma nova falha de ignição e, naturalmente, ela ocorre, eventualmente assumindo um caráter patológico. As causas da impotência psicológica podem ser agrupadas em 3 grupos: Características do estado psicológico de um determinado homem. Baixa libido de natureza congênita, baixa autoestima injustificável, trauma psicológico, orientação sexual própria indefinida. Razões sócio-psicológicas. Criação em estrita assexualidade, relacionamentos difíceis dentro da família na infância, problemas com um parceiro sexual, falta de experiência em relações sexuais, baixa capacidade de comunicação, falta de desejo sexual. Razões neuropsiquiátricas. Estados depressivos, estresse, medo do fracasso. Separadamente, vale destacar a incompatibilidade com o parceiro em termos sexuais. Estresse e depressão podem causar impotência psicológica Na maioria das vezes, a disfunção erétil ocorre no contexto de uma forte experiência de um homem e do medo de não satisfazer sua parceira.

Saiba mais em: Erectaman

Vale ressaltar também que o homem pode sentir grande ansiedade com a possível gravidez de sua parceira ou ter medo de contraí-la uma doença venérea, o que, por sua vez, forma um estado estável de impotência psicológica. Princípios de tratamento Como você pode ajudar um homem a superar seus medos e inseguranças? O tratamento da impotência psicológica é baseado no atendimento psicológico, uma vez que as causas desta enfermidade residem no aspecto psicoemocional, então é necessário combater esta condição utilizando métodos psicoterapêuticos. A impotência psicológica não pode ser tratada com medicamentos. Nesse caso, a abordagem terapêutica deve ter um plano diferente. O método de se livrar da doença deve ser ajustado dependendo da causa, que resultou no desenvolvimento de disfunção erétil psicológica.

O que é jelqing? Isso fará meu pênis ficar maior?

O que é jelqing? Isso fará meu pênis ficar maior?

Jelqing é uma técnica de aumento do pênis que envolve puxar e esticar o pênis com o objetivo de torná-lo maior. Não foi demonstrado cientificamente que Jelqing alargue permanentemente o pênis.

VITAIS

  • Jelqing é uma técnica de aumento do pênis que envolve puxar e esticar o pênis com o objetivo de torná-lo maior. 
  • Muitos sites detalham rotinas de jelqing e afirmam que podem aumentar o tamanho do pênis.
  • Não foi demonstrado cientificamente que Jelqing alargue permanentemente o pênis.
  • Os médicos dizem que o jelqing pode causar danos ao pênis, incluindo rompimento dos vasos sanguíneos e disfunção erétil.

Além do fato de que a palavra parece estar faltando uma vogal, os médicos dizem que falta a jelqing algo mais essencial para a saúde do seu pênis: segurança e eficácia. Veremos isso em um momento. Mas primeiro:

O que é jelqing?

Jelqing é um exercício realizado com a intenção de aumentar o pênis. Durante o jelqing, um homem puxa ou massageia seu pênis com os dedos ou com um dispositivo especialmente projetado (“ordenha”, no jargão do jelqing). A ideia é que, como o princípio por trás da construção muscular, você estique o tecido peniano, criando microrragias, e a área ficará mais espessa e expandida à medida que se repara. (Um obstáculo significativo na teoria: o pênis não é o mesmo que, digamos, seu bíceps. Não é um músculo.) 

No entanto, não há falta de informações online sobre jelqing, de vídeos do YouTube a discussões no Reddit. “Jelqing é um fenômeno”, diz Seth Cohen, MD, urologista da NYU Langone Health na cidade de Nova York. “Existem cerca de oito zilhões de vídeos no YouTube sobre como jelq apropriadamente seu pênis.” 

Caso em questão: uma demonstração do YouTube Jelqing de cinco minutos seriamente NSFW intitulada “Prova que você pode obter um pênis maior” foi postada em 2016 e acumulou 26 milhões de visualizações. O fornecedor afirma ter adicionado sete centímetros à sua circunferência ereta em dois anos de jelqing diário. Em outras partes da mídia social, jelqers dedicados dizem que o jelqing pode criar ereções mais firmes e melhorar a disfunção erétil. 

Não há muitas evidências científicas de que tudo isso seja verdade.

Como você jelq?

Existem algumas variações no jelqing. Passando pelos sites dedicados à técnica, o consenso parece ser este:

  • Faça um sinal de “OK”, ou um gesto de pinça, com o dedo indicador e o polegar.
  • Lubrifique o pênis e consiga uma ereção parcial.
  • Usando os dedos, estique o pênis e puxe para baixo, da base do pênis até a cabeça.

Existem também algumas engenhocas disponíveis online que podem ser usadas para jelqing, vendidas com nomes como “o Penilizer”. Esses dispositivos prendem o pênis entre os rolos de tração ou braços de plástico. (Na Amazon, um deles traz um “levantador de jarras de conservas” de formato semelhante em produtos relacionados; é usado para remover jarras de água fervente.)  

O jelqing funciona?

Não houve ensaios clínicos formais sobre a eficácia do jelqing. Mas os dados relatados não são tão impressionantes. 

Em 2018, um urologista que trabalhava para a Phallo Gauge Medical, um site que vende extensores de pênis como brinquedos sexuais, conduziu um estudo sobre a eficácia do jelqing no aumento do pênis. Ele convocou sete homens para fazer 200 golpes de jelqing por dia durante três meses e pediu que medissem seus pênis ao longo do caminho. No final do estudo , o ganho médio de comprimento foi de 0,13 polegada e a circunferência média aumentou 0,3 polegada. “A conclusão clara é que o exercício de jelqing não tem um efeito significativo no aumento do tamanho do pênis ereto”, disse ele (Raz, 2008).

Riscos de jelqing

E depois há o fato de que o jelqing vem com um risco considerável de lesões. Vamos dar uma olhada na anatomia do pênis e o que pode dar errado nele. 

O pênis é preenchido com tecido esponjoso denominado corpo cavernoso e corpo esponjoso. Durante a excitação, essas áreas se enchem de sangue e se expandem, produzindo uma ereção. Esse sangue flui por duas artérias, uma do outro lado do pênis, chamadas artérias cavernosas. Durante uma ereção, essas artérias dilatam, maximizando o fluxo sanguíneo para o pênis enquanto comprimem os vasos sanguíneos externos para evitar que o sangue drene. O corpo e a glande do pênis contêm milhares de minúsculos nervos que produzem sensações de prazer sexual.

Jelqing pode elevar todo o delicado sistema. Os efeitos colaterais podem incluir hematomas, inchaço, dormência e danos permanentes, incluindo disfunção erétil. “Muitos pacientes vieram me ver, após o jelqing, com lacerações neurológicas. Portanto, agora eles têm um pênis entorpecido, ou dilaceração e distensão excessiva das artérias e veias, portanto, têm DE permanente ”, diz Cohen. “Se você rasgar a microvasculatura ou a entrada microneurológica do pênis, ninguém pode corrigir isso. Você não pode abrir a pele, encontrar o que está rasgado e costurar – não é como suturar o ligamento de Lebron James depois que ele puxa o tendão do bíceps. Esses caras causaram danos permanentes e alguns deles não se recuperam muito bem. ”

O aumento do pênis funciona?

Em termos de resultados permanentes, a cirurgia de aumento do pênis é a aposta mais segura. Uma série de cirurgias estão disponíveis – desde cortar o ligamento interno do pênis até a inserção de um implante permanente – que aumentará o comprimento e a circunferência. 

(Leia mais sobre como tornar seu pênis maior .) 

Assim como os suplementos de “realce masculino”, a grande maioria dos métodos não cirúrgicos de aumento do pênis, como bombas de pênis e jelqing, não foram comprovados para produzir resultados permanentes. E eles podem fazer mais mal do que bem.

Há evidências de que um método não cirúrgico pode ser eficaz para tornar o pênis mais longo: usar um dispositivo de tração. Isso é exatamente o que parece – você coloca sua unidade em uma pequena prateleira de alongamento e a usa sob as roupas por várias horas por dia. 

“Quase tudo pode ser alongado no corpo, incluindo o pênis, e isso tem sido feito por centenas, talvez milhares de anos”, diz Landon Trost, MD, urologista da Clínica Mayo em Rochester, Minnesota, que desenvolveu um dispositivo de tração chamado RestoreX para ajudar os homens com a doença de Peyronie, uma condição na qual o pênis torna-se anormalmente dobrado.

Um estudo publicado no British Journal of Urology em 2008 descobriu que após seis meses usando um extensor peniano por quatro horas por dia, 15 homens ganharam 2,3 centímetros (0,9 polegadas) de comprimento flácido e 1,7 centímetros (0,67 polegadas) alongados. Nenhuma diferença significativa na circunferência do pênis foi detectada (Gontero, 2009).

Mas antes de colocar seu pau em tração para ganhar menos de um centímetro, na melhor das hipóteses, pergunte-se: vale realmente a pena? “No final do dia”, diz Cohen, “quero perguntar a esses caras, isso é algo que seu parceiro quer ou algo que você pensou que eles queriam? Freqüentemente, é algo que acreditamos erroneamente que nosso parceiro deseja, mas na verdade eles não dão a mínima. Eles só querem sexo. ” 

Você tem dismorfia peniana?

As opções de aumento do pênis parecem estar em toda parte online, porque a indústria se alimenta de antigas inseguranças masculinas que a cultura moderna só piorou. A pornografia fez com que alguns homens desenvolvessem expectativas irreais e pensamentos desordenados que os psicólogos chamam de “ansiedade do pênis pequeno” ou “síndrome da dismorfia do pênis” – a crença irracional e inabalável de que você simplesmente não está à altura.

“Isso é algo que fica preso em nossas cabeças – você assiste pornografia demais e todas as estrelas pornôs têm pênis enormes. Mas muitas vezes também são aumentados ou injetados com diferentes substâncias para dar-lhes uma ereção artificial ”, diz Cohen. “Portanto, não acredite no que você vê na TV.”

Não deixe a pornografia – que é, por definição, falsa – prejudicar sua autoestima e sua vida sexual real. Isso pode soar um pouco piegas, mas tem sido verdade desde muito antes de a primeira pessoa sonhar: desenvolver intimidade emocional com seu parceiro – e comunicar-se honesta e abertamente sobre o que vocês dois gostam, dentro e fora da cama – vai muito além ótimo sexo do que as características de qualquer parte particular de sua anatomia.

Leia também: https://feriasnaargentina.tur.br/erectaman-disfuncao-eretil-causas-e-melhor-tratamento/

Guia definitivo para acabar com seu problema sexual

Cerca de um em cada dez homens sofrerá de disfunção erétil durante a vida.

Esta impotência sexual pode ser causada por problemas físicos, fatores psicológicos ou pela ingestão de certos medicamentos.

Nós fazemos um balanço.

Uma ereção é estimulada pelo desejo sexual ou estimulação sexual, mas alguns homens às vezes têm dificuldade em obtê-la.

Uma disfunção erétil é a incapacidade de obter ou manter uma ereção durante a relação sexual.

Falamos sobre impotência sexual quando os problemas de ereção duram mais de três meses e ocorrem em todas as relações íntimas.

Esta disfunção erétil deve ser diferenciada da falha temporária de ereção.

A disfunção erétil pode aparecer em qualquer idade, mas geralmente afeta homens com 50 anos ou mais.

Quais são as causas da disfunção erétil?

Existem várias coisas que podem causar problemas de ereção.

Fatores físicos são frequentemente responsáveis ​​por esse transtorno.

Dizem respeito principalmente a homens com mais de 50 anos e aparecem gradualmente ao longo dos anos. Em particular, identificamos:

  • anormalidades dos vasos sanguíneos causadas por pressão alta , diabetes, colesterol alto ou fumo
  • sobrepeso ou obesidade
  • danos aos nervos por alcoolismo, doença de Parkinson ou esclerose múltipla
  • distúrbios hormonais com níveis hormonais muito baixos ou hipotireoidismo
  • patologias crônicas, como insuficiência cardíaca ou doença renal clássica
  • efeitos colaterais causados ​​por irradiação da pelve ou por cirurgia

Fatores psicológicos também desempenham um papel na disfunção erétil.

Em particular, a ansiedade de desempenho pode interromper uma ereção.

Às vezes, a depressão ou as dificuldades de relacionamento desencadeiam a impotência sexual.

Outro elemento que causa disfunção erétil? Tomar certos medicamentos e produtos tóxicos.

Tratamentos para hipertensão, excesso de colesterol, ansiedade, depressão, distúrbios psicóticos e hormonais podem às vezes ser a causa de um problema de ereção.

Drogas, álcool e tabaco também são fatores contribuintes.

Antes de interromper o tratamento, é necessário marcar uma consulta com o seu médico para que ele prescreva um tratamento alternativo.

Disfunção erétil: como é feito o diagnóstico?

Se os problemas de ereção duram mais de três meses e causam sofrimento físico ou psicológico, é aconselhável consultar o seu médico.

O profissional de saúde avaliará a gravidade dos sintomas e seu impacto na qualidade de vida.

O médico fará perguntas sobre quaisquer patologias que possam agravar distúrbios eréteis, como doenças cardiovasculares, neurológicas, endócrinas, hematológicas ou psiquiátricas. Ele também fará perguntas sobre o uso e tratamento de drogas.

O diagnóstico também é baseado em exames físicos.

O médico pode fazer um exame retal digital, teste de pressão arterial, ausculta cardíaca e testes neurológicos.

O profissional de saúde às vezes prescreve um teste hormonal e de sangue.

Leia agora: Qual o preço do estimulante Enlarge XXL Gel.

Quais são os tratamentos para um distúrbio erétil?

Quando bem cuidados, os problemas de ereção costumam ser reversíveis. Novos hábitos de vida podem reduzi-los:

  • uma dieta balanceada reduzindo o consumo de produtos gordurosos, doces e salgados
  • atividade física regular
  • reduzir o consumo de álcool. O alcoolismo crônico danifica os nervos a longo prazo e pode desencadear a disfunção erétil
  • parar de fumar porque fumar obstrui as artérias do pênis
  • perda de peso
  • pare de substâncias viciantes

O profissional de saúde também pode prescrever outro tratamento sem efeitos colaterais para combater a disfunção erétil causada por um medicamento.

Em relação aos fatores psicológicos, o acompanhamento psicológico ou uma reunião com um terapeuta especializado em sexologia podem ser benéficos para o paciente.

Se os problemas de ereção persistirem apesar de um estilo de vida saudável, o tratamento da doença favorecendo sua ocorrência e a remoção de um medicamento responsável, o médico oferece tratamento medicamentoso à base de sildenafil, tadalafil, avanafil ou vardenafil.

As moléculas aumentam o fluxo de sangue para o pênis em o evento de estimulação sexual.

Dicas muito importantes para quem quer não quer mais gozar rápido

O que é a ejaculação precoce?

Embora a ejaculação precoce seja a disfunção sexual mais comum em uma taxa de 50% nos homens, ainda não há uma definição clara.

Diferentes definições foram feitas para este conceito, que entrou na literatura médica desde o final dos anos 1800. Masters e Johnson definiram a ejaculação precoce como ” a incapacidade de um homem de atrasar seu orgasmo até o parceiro tem orgasmo e isso é observado em 50% das relações ‘na década de 1970, quando o assunto começou a ganhar atenção nos tempos modernos .

Nos anos seguintes, muitas definições foram feitas sobre o assunto. Hoje podemos resumir as definições de ejaculação precoce da seguinte forma:

“ Ejaculação que ocorre cerca de 1 minuto após o sexo vaginal, o tempo todo ou na maioria dos relacionamentos. ”

” Não retarde a ejaculação durante o período após a penetração vaginal ou até a penetração vaginal.”

” Incapacidade de ambos os parceiros de controlar adequadamente a ejaculação para desfrutar da relação sexual.”

As mulheres têm problemas de ejaculação precoce?

A ejaculação precoce também é uma condição nas mulheres.

No entanto, a ejaculação precoce não cria um problema significativo para mulheres e homens, pois as mulheres podem atingir orgasmos repetitivos devido à sua fisiologia.

Nos homens, a ejaculação é uma situação mais embaraçosa, pois um certo período de tempo é necessário para a ereção e a ejaculação após a ejaculação.

Quão comuns são os problemas de ejaculação precoce em homens?

O problema da ejaculação precoce nos homens é o problema sexual mais comum. Cerca de 20% dos homens turcos sofrem de ejaculação precoce.

Quais são os tipos de ejaculação precoce?

  • Ejaculação precoce ao longo da vida: é um problema de ejaculação precoce que começa com a primeira atividade sexual e dura a vida toda. É também chamada de ejaculação precoce primária. A incidência é considerada de 2,3-3,2’dir.türki% a 2,5%.
  • Ejaculação precoce adquirida: quando a relação sexual começa, a ejaculação normal, ou seja, a ejaculação, é sentida. É o problema da ejaculação precoce como resultado de problemas encontrados posteriormente. É geralmente considerada a taxa média de 4% em 3,9-4,8türkiye%.
  • Ejaculação precoce variável: embora a pessoa às vezes experimente ejaculação precoce, ela também experimenta ejaculação normal de vez em quando. É a forma mais comum de ejaculação precoce e é observada em uma taxa de 8,5-11,4%. A taxa média é seguida por 8% -8,5 na Turquia.
  • Ejaculação precoce variável sensorial: Existem condições psicológicas culturais ou anormais. Embora a pessoa não tenha realmente um problema com a ejaculação precoce, ela não tem ansiedade em relação à ejaculação precoce. Normalmente 5,1%, -6,4, é observado por 5% na Turquia.

Não deixe de ler: O que fazer para não gozar rápido de uma vez por todas?

Quais são as causas da ejaculação precoce?

Não se sabe exatamente o que causa o problema permanente da ejaculação precoce.

Teorias psicológicas especulativas são freqüentemente apresentadas.

Existem teorias que a hipersensibilidade de estimulantes que controlam a ejaculação no cérebro ou a hipersensibilidade da pele do pênis desempenham um papel na ejaculação precoce.

O problema da ejaculação precoce variável e sensorial variável é baseado inteiramente em razões psicológicas.

As condições de vida diária e o estresse são eficazes.

Um problema de ejaculação precoce adquirido pode ocorrer por vários motivos.

  • Razões psicológicas: estresse, fatores ambientais, problemas como relacionamento com o parceiro, estilo de vida, podem predispor à ejaculação precoce.
  • Fatores endócrinos: problemas de tireoide, popularmente conhecidos como bócio, podem causar elevação da tireoide, ou seja, hipertireoidismo, um problema de ejaculação precoce.
  • Problemas urológicos: doenças da próstata, infecções da próstata, infecções do trato urinário ou doenças sexualmente transmissíveis podem causar ejaculação precoce.
  • Problemas de saúde sexual: Distúrbios funcionais de saúde sexual ou problemas de adaptação sexual em mulheres podem causar ejaculação precoce.

A circuncisão causa ejaculação precoce?

Existe uma falsa crença na sociedade de que a circuncisão causa a ejaculação precoce.

No entanto, estudos mostram que a circuncisão não causa ejaculação precoce e tem o efeito oposto.

Também existem estudos que sugerem que a remoção ou corte do prepúcio pode ser usado como método de tratamento da ejaculação precoce.

Por outro lado, existem estudos em homens circuncidados e não circuncidados que indicam uma diminuição da sensibilidade nos homens.

Resumindo, embora a relação entre circuncisão e ejaculação precoce permaneça uma questão controversa;

No entanto, é geralmente aceito que a circuncisão não causa ejaculação precoce.

A impotência pode causar ejaculação precoce?

Problemas com ejaculação precoce e impotência podem frequentemente ser confundidos.

Sabe-se que muitos pacientes que apresentam queixas de impotência apresentam ejaculação precoce após um exame detalhado.

De acordo com a fisiologia masculina, uma certa quantidade de tempo é necessária para a re-ereção e ejaculação / orgasmo após o orgasmo.

Enquanto o orgasmo repetitivo é observado em torno de 30% em homens jovens, ele é observado apenas 3% acima dos 30 anos.

Como resultado, a pessoa pode definir-se como impotente devido à dificuldade em conseguir a re-ereção devido à ejaculação precoce e à fisiologia masculina.

Para revelar a diferença, o médico deve fazer uma boa pergunta. Às vezes, desamparo e a ejaculação precoce pode ocorrer ao mesmo tempo.

Em tais casos, o problema da impotência deve ser tratado primeiro.Se o problema da ejaculação precoce persistir após o tratamento da impotência, os tratamentos devem ser apresentados.

Algumas dicas para se melhorar na cama quando o assunto é sexo

Todos os homens adorariam saber o segredo para melhorar na cama.

Ser um “mocinho” é de fato o sonho absoluto do sexo masculino.

No entanto, o ego ou a falta de comunicação de alguns podem constituir freios notáveis ​​para o aprimoramento sexual.

Como resultado, muitos homens simplesmente não sabem como melhorar sexualmente.

No entanto, não é preciso muito para melhorar na cama e ter um ótimo sexo.

Aqui estão algumas dicas para colocar em prática para melhorar sua sexualidade e satisfazer seu parceiro.

Compreenda as áreas de melhoria para melhorar na cama

Para melhorar na cama, você ainda precisa saber o que melhorar.

No entanto, muitos não sabem o que fazer para melhorar sexualmente.

Embora a maioria dos homens tenha certeza de suas qualidades, é muito mais difícil para eles entender suas deficiências.

Sem ir tão longe a ponto de falar sobre falhas, ninguém é perfeito e ninguém pode dominar todos os aspectos da sexualidade.

Alguns homens estão cheios de autoconfiança e também têm problemas de ego.

Eles realmente se consideram deuses do sexo, mas este não é necessariamente o ponto de vista de seu (s) parceiro (s).

Na verdade, todos pensam que sabem fazer amor, mas nem sempre é assim.

O problema é que não há escola para aprender a melhorar na cama.

E para quem pensa em pornografia, esqueça já: isto NÃO é uma escola!

O cinema pornográfico realmente transmite uma falsa imagem da sexualidade.

Uma sexualidade roteirizada, cortada e editada, que não deve ser tomada pelo valor de face.

Na vida real, só há uma maneira de melhorar na cama: comunicação.

Comunique-se com seu parceiro

Qual a melhor maneira de melhorar sexualmente do que buscar a ajuda do principal interessado?

Novamente, todos nós pensamos que estamos fazendo um bom sexo, mas só há uma pessoa que pode dizer.

Sem a perspectiva necessária sobre seu desempenho, a comunicação com seu parceiro é a chave para melhorar na cama.

Aqueles que estão em um relacionamento provavelmente terão mais sucesso do que aqueles que trocam de parceiro regularmente.

Mas acorrentar parceiros não impede a comunicação sobre sexo.

É até essencial entender o que agrada e o que não agrada às mulheres.

Além disso, existem coisas que uma mulher pode gostar e outra pode odiar.

De fato, é importante entender que as preferências sexuais não são universais.

E felizmente, caso contrário, a sexualidade seria mortalmente chata.

Para ter sucesso sexual, é essencial comunicar-se com o outro.

Concentre-se no prazer do outro

Para melhorar na cama, é fundamental entender que o prazer não vem só de você.

O prazer do outro é de fato essencial para o desenvolvimento sexual do casal.

No entanto, alguns permanecem focados em seu próprio prazer e esquecem completamente o de seu parceiro.

E vamos enfrentá-lo: eles são sistematicamente considerados ruins na cama.

Melhorar sexualmente, portanto, envolve necessariamente dar prazer ao seu parceiro.

Não basta recebê-lo, é necessário também e sobretudo dá-lo ao outro.

Para isso, devemos estar atentos aos desejos e necessidades da mulher com quem dormimos.

Além da comunicação upstream e downstream, deve-se prestar atenção às suas reações durante as reações.

Algumas mulheres são muito expressivas e ajudam muito a melhorar na cama.

Outros, por outro lado, são mais contidos.

Portanto, será necessário cavar mais fundo para satisfazer sua parceira e, assim, florescer sexualmente.

Mas o sexo é muito pessoal, então o teste também é essencial.

Pessoas que passam por problemas sexuais buscam ajuda também em estimulantes.

Leia mais sobre o estimulante chamado Zyndrox.

Testando, a melhor maneira de melhorar sexualmente

Existem tantas preferências sexuais quanto diferentes mulheres.

Especialmente porque as preferências sexuais podem variar com o tempo.

Uma mulher pode gostar bastante desta ou daquela prática aos 20 anos e mudar de ideia dez anos depois.

Os desejos mudam não apenas com o tempo, mas também às vezes dependendo dos parceiros.

Para melhorar sexualmente, você precisa constantemente tentar coisas novas.

Obviamente, tudo isso deve ser feito aos pares, com a concordância de cada parceiro.

Não se trata de testar novas práticas “de surpresa”, sem antes tê-las discutido em conjunto.

Mas explorar o corpo de sua parceira para descobrir do que ela gosta é essencial.

Você também não deve hesitar em experimentar novas posições sexuais.

Alguns deles são realmente mais excitantes do que outros para as mulheres.

Além disso, é importante variar os prazeres para não cair na rotina do casal .

Devemos, portanto, testar vários para melhorar na cama.

No entanto, você não deve se concentrar apenas na penetração.

A tendência até tendeu a ser revertida nos últimos anos.